* Alvo de operação da PF, Frigorífico JBS (Friboi) doou quase um terço do dinheiro usado na campanha de Fátima ao Senado.

Delações premiadas de empresas podem complicar a vida de muitos políticos Brasil a fora. Um destes casos é a situação da senadora Fátima Bezerra (PT/RN). Além de ter sido beneficiada com doações de empresas envolvidas na Operação Lava-Jato.

Na disputa pelo senado a petista Fátima Bezerra recebeu somente de apenas duas empresas cerca de R$ 500 mil de doação de campanha. À época destacaram-se os depósitos para sua campanha, em 2014, feitos pelas empresas Engevix Engenharia (R$ 50 mil) e Construtora Andrade Gutierrez (R$ 450 mil).

Na última sexta-feira (12), uma mega operação desencadeada pela Polícia Federal foi até as casas do empresário-Friboi, Joesley Batista, do grupo J&F e do ex-presidente do BNDES Luciano Coutinho, são alvos da operação Bullish, que investiga fraudes e irregularidades em aportes concedidos pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social através da subsidiária BNDESPar, à J&F Investimentos, dona do frigorífico JBS.

Quase um terço da campanha da senadora foi bancado pela JBS (Proprietária da Friboi), do valor total declarado (R$ 3.409.764,00), somente a JBS doou R$ 1.165.000,00 para Fátima Bezerra, via diretório estadual e Nacional do Partido dos Trabalhadores.
fatima_senado
Nossa.
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »