* A cobra vai fumar: Delação de Antonio Palocci é homologada pelo TRF4.

Foi homologada nesta sexta-feira (22), pelo relator da Operação Lava-Jato no Tribunal Regional Federal da 4ª Região, desembargador João Pedro Gebran Neto,a delação premiada do ex-ministro Antonio Palocci.  Os depoimentos estão em segredo de justiça, e o conteúdo não foi divulgado. Palocci está preso desde setembro de 2016 em função das investigações da Operação Lava-Jato.

O ex-ministro fechou os termos da delação com delegados responsáveis pelas investigações da Lava Jato após os procuradores do Ministério Público Federal (MPF) rejeitarem um acordo de colaboração premiada. Com o pedido negado, o ex-ministro acabou firmando um acordo pontual com a Polícia Federal, sem envolvimento das autoridades com foro privilegiado.

De acordo com o compromisso, Palocci revelaria detalhes referentes ao escândalo da Petrobras e falaria como ocorreriam os pagamentos de propinas feitos por empreiteiras ao PT.  O político procurou a Polícia Federal após sua negociação com o Ministério Público não avançar. PF e MPF travam uma disputa no Supremo Tribunal Federal (STF) sobre quem pode assinar acordos de colaboração e sobre o modelo a ser utilizado.

Nesta quarta-feira,  por 10 a 1, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu  que delegados de polícia podem fechar acordos de colaboração premiada. Por maioria, os ministros também firmaram o entendimento de que não é obrigatório o aval do Ministério Público ao acordo fechado pela polícia.

Palocci foi condenado pelo juiz Sérgio Moro a 12 anos, dois meses e 20 dias de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro em um dos processos da operação.
Subam às colinas...
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »