* Temer visita o TCU depois de tribunal aprovar contas do governo com ressalvas.


O presidente Michel Temer fez no início da noite desta quarta-feira (13) uma visita ao Tribunal de Contas da União. Pela manhã, o TCU aprovou com ressalvas as contas do governo em 2017 e também fez recomendações. 

Na visita, Temer estava acompanhado do ministro chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, que pela manhã assistiu do plenário à sessão do julgamento das contas do governo. 

O Planalto já esperava um relatório não muito favorável, mas considerou "delicada" a conclusão que reprova alguns pontos da contabilidade do governo. 

O TCU também fez 24 recomendações a diferentes órgãos do governo. Entre as recomendações, está a criação de um grupo de trabalho para formular uma metodologia que possibilite avaliar a efetividade dos benefícios fiscais concedidos pelo governo. 

Temer se encontrou com o presidente do TCU, Raimundo Carrero, e outros ministros do TCU.
De acordo com o ministro Bruno Dantas, o presidente afirmou que vai observar as recomendações, feitas pelo relator do processo das contas do governo, ministro Vital do Rego. 

Segundo Dantas, Temer pediu à Casa Civil para avaliar a possibilidade de enviar ao Congresso um projeto de lei criando uma limitação temporal para as renúncias fiscais. 

Uma auditoria recente do TCU apontou que 85% dos R$ 284,4 bilhões de benefícios fiscais previstos para 2018 não têm prazo para acabar. 

“Sem a reforma da Previdência, o governo é obrigado a um malabarismo, tendo que se equilibrar, sem desrespeitar regras, como o próprio teto de gastos. Não por acaso, uma das ressalvas [do TCU] é a falta de controle dos gastos públicos", afirmou um representante do governo.
Nossa!
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »