* Marco Aurélio Mello diz que Bolsonaro 'foi infeliz' ao chamar manifestantes de 'imbecis'.

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), chamou de “infeliz” a forma como o presidente Jair Bolsonaro se referiu ontem aos manifestantes, que foram chamados de “idiotas” e “imbecis”. Em todo o país, pessoas foram às ruas para protestar contra cortes na Educação. Marco Aurélio também criticou o fato de Bolsonaro ter anunciado no domingo o nome do ministro da Justiça, Sérgio Moro, para a próxima vaga no STF — que tem previsão de ser aberta só em um ano e meio. 

— A qualificação que ele fez (dos manifestantes) foi infeliz, como foi infeliz também a divulgação da problemática do Moro. O exemplo vem de cima. A urbanidade, a respeitabilidade vem de cima — afirmou. 

Marco Aurélio defendeu as manifestações como ato típico da democracia. Sem citar diretamente Bolsonaro, ele disse que, quando um protesto é realizado, homens públicos precisam rever suas atitudes. 

— As manifestações compõem a democracia. Eu me lembro que uma vez eu fui o relator de um mandado de segurança contra a proibição de manifestações ruidosas na Praça dos Três Poderes. Aí eu citei até um grande jurista baiano, Caetano Veloso: “Atrás do trio elétrico só não vai quem já morreu”. Fazer uma manifestação como se fosse um velório? Manifestação é quando alguma coisa não vai bem e é um direito da sociedade, do povo se manifestar. Nós administradores, homens públicos, é que temos que rever o que está sendo feito — afirmou. 
Infeliz e muito seu moçoi.
O GLOBO
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »