* Em Macau, suspeita de corrupção rodando governo Túlio Lemos.

Afastado pelo Ministério Público da gestão da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb), no apagar das luzes do governo Micarla de Souza, em Natal, sendo acusado pelo MP de participar de  “um arranjo corruptivo”, o jornalista Bosco Afonso, tio do prefeito de Macau, Tulio Lemos é visto por setores da oposição como interlocutor entre a gestão e a empresa de coleta de lixo, Vale Norte, que deixou a cidade no sábado, 14, depois que a Câmara Municipal instalou um CEI que vai apurar possíveis irregularidades no contrato com a prefeitura.

A Comissão Especial de Inquérito já tem como elementos, a denúncia do vereador Italo Medonça (PRB), que chegou a afirmar que a prefeitura estava pagando por três carros coletores de lixo, quando na verdade, apenas dois estavam operando na limpeza da cidade. O edil apontou um superfaturamento no contrato em torno de R$ 29 mensal, além de outras irregularidades na prestação do serviço pela terceirizada, que deixou a cidade mergulhada em lixo, mesmo tendo faturado mais de R$ 4 milhões, em apenas 15 meses do governo Tulio.
Grande decepção administrativa. 
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »