* Filho do prefeito de São José de Campestre recebe recursos do Bolsa Família.

Joseilson Borges da Costa Junior, filho do atual prefeito de São José do Campestre, recebeu pelo Programa Bolsa Família do Governo Federal, durante o mesmo período em que o pai, Joseilson Borges da Costa, era vereador da cidade. A denúncia foi formulada pelos vereadores Régio Luciano Xavier Alves, José André de Mendonça, Josanildo Soares da Costa e Leonardo Fabrício de Oliveira.

Os vereadores pedem a condenação improbidade administrativa e possivelmente crime de responsabilidade do atual prefeito Joseilson Borges da Costa. No processo conta que o filho do prefeito está incluso no cadastro da avó, fato esse que não condiz com as normas, pois ele só poderia estar nesta condição se realmente residisse com a avó materna. Maria Lucinete de Araújo Silva, a avó, está cadastrada na linha de extrema pobreza do Programa Bolsa Família do Governo Federal, com uma renda per capta domiciliar de R$ 83,00, gerando um benefício mensal de R$ 124,00 mensal.

Joseilson Borges da Costa Junior recebeu o benefício assistencial pela última vez em 20 de abril de 2017. Tudo estaria dentro da normalidade, segundo os denunciantes, se não fosse o fato do pai, Joseilson Borges da Costa, mais conhecido por Neném Borges, exercer o mandato de vereador pela terceira vez consecutiva, sendo que é a segunda vez, que o mesmo exerce a presidência da Câmara Municipal e este ano, em função da perda do mandato da então Prefeita Alda Romão, o mesmo assumiu interinamente a Prefeitura de São José do Campestre e hoje, após ter ganho as eleições suplementares, assumiu definitivamente o mencionado cargo.

O recebimento por parte da família do prefeito, de um benefício assistencial dessa natureza, feito para pessoas carentes, é, segundo os denunciantes, um absurdo, uma imoralidade, ainda mais quando Neném Borges assumiu a Prefeitura em meados de abril de 2018 e passou a ser de sua administração a responsabilidade e gestão de referido programa.

Ao final da denúncia formulada pelos vereadores, eles questionam: “Se o filho do prefeito Neném Borges está inscrito regularmente no programa Bolsa Família quem será mais de sua família e de seus correligionários que está em situação de irregularidade? Podemos confiar no gerenciamento exercido por sua administração? ”.
Isso é imoral.
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »