* Governadores nordestinos lançam carta aberta a Jair Bolsonaro.

Preocupados com o Mais Médicos, líderes pedem que o governo tome medidas urgentes para evitar ‘apagão’ e assuma compromissos com segurança, obras e educação.

Os governadores eleitos do nordeste divulgaram nesta quarta-feira (21) uma carta ao presidente eleito Jair Bolsonaro, solicitando uma reunião para tratar de assuntos prioritários à região, reforçando o compromisso do governo federal com o reequilíbrio do pacto federativo.

Os políticos pedem retomada urgente das obras interrompidas, destacando os setores rodoviário, hídrico e habitacional como motores da geração de emprego e do crescimento econômico.

Preocupa também o ‘apagão’ causado pela saída repentina dos doutores cubanos do Mais Médicos. Na visão dos governadores, é “fundamental e imediata” a reposição das milhares de vagas, bem como a ampliação do programa.

Sugerem também um pacto nacional pela Segurança Pública, sob o qual o governo federal assume a coordenação e execução nas ações de combate ao crime que ultrapassa as fronteiras estaduais, como assaltos a bancos, tráfico de drogas e o domínio de facções criminosas.

Carta...

CARTA DOS GOVERNADORES DO NORDESTE

Exmo. Presidente Eleito Jair Bolsonaro,

Os Governadores eleitos do Nordeste vêm solicitar uma audiência com V.Exa. para tratar prioritariamente acerca dos seguintes itens:

1. Retomada urgente de obras federais no Nordeste, visando ao crescimento econômico e à geração de empregos, com especial destaque para obras rodoviárias, de segurança hídrica e habitacional;

2. Celebração de um Pacto Nacional pela Segurança Pública, em que o Governo Federal assuma a coordenação e a execução de ações concretas no combate à criminalidade interestadual, a exemplo de assaltos a bancos, tráfico de armas e explosivos, atuação de facções criminosas, etc;

3. A viabilização de fontes financeiras para reequilíbrio do pacto federativo, uma vez que Estados e Municípios sofreram drasticamente com a recessão econômica que deteriorou FPE e FPM. Nesse sentido, importante pautar a Reforma Tributária que corrija distorções, como a tributação de bancos e de rendas do capital;

4. Desbloqueio das operações de créditos dos Estados, para viabilização de investimentos e pagamentos de precatórios judiciais;

5. Debate acerca da prorrogação e ampliação da participação financeira da União no FUNDEB (Novo FUNDEB);

6. Preocupação com o vazio assistencial que pode se produzir nos Municípios, com a diminuição do contingente de profissionais do Programa Mais Médicos, sendo fundamental a imediata recomposição e ampliação do citado Programa.

Ratificamos os nossos cumprimentos pela vitória eleitoral de V. Exa., registrando que estamos totalmente comprometidos com a luta por bons destinos para a nossa Pátria e à disposição para o diálogo e o entendimento nacional.

Assinam o documento os governadores Camilo Santana (Ceará – PT), Rui Costa (Bahia – PT), Wellington Dias (Piauí – PT), Fátima Bezerra (Rio Grande do Norte – PT), Paulo Câmara (Pernambuco – PSB), Belivaldo Chagas (Sergipe – PSD), João Azevedo (Paraíba – PSB), Flávio Dino (Maranhão – PCdoB) e o governador em exercício Luciano Barbosa (Alagoas – MDB).
A turma da Resistência na pauta.
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »