* O PT não aceita que Lula está preso.

Em entrevista à Folha, Fernando Haddad diz que foi Ciro Gomes que não quis fazer coalizão com o PT. Que ele próprio ouviu de Mangabeira Unger o seguinte:

“Nós não queremos ser os continuadores do lulismo. Não queremos receber o bastão do Lula. Nós queremos correr em raia própria”. Palavras dele (Mangabeira Unger). Eles não queriam ser vistos como a continuidade do que julgavam decadente. Apostavam que, com Lula preso, o PT não teria voto a transferir. Aconteceu exatamente o oposto.

Mas o Lula estava disposto a passar o bastão? Sempre depende dos termos da conversa, que não aconteceu.

Ciro diz que sim e que até foi convidado para fazer o papel lamentável que o senhor fez. Não houve uma reunião entre o Ciro e o Lula. No final, [quando ficou claro que Lula não poderia concorrer], ele foi sondado por mim e por todos os governadores do PT. Eu sou amigo, gosto do Ciro. Mas ele errou no diagnóstico. E pode voltar a errar se entender que isolar o PT é a solução para o seu projeto pessoal.”

Quais seriam os “termos de conversa”? Está claro que era o compromisso de soltar Lula e dar um fim à Lava Jato  — coisa que Ciro acabou entendendo que não poderia fazer, caso fosse eleito, sob o risco de perder apoio de mais da metade dos brasileiros logo de cara.

O PT não aceita que Lula está preso, babaca.

O Antagonista
Lula na cadeia...
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »