* Governador do Ceará pede a Sérgio Moro apoio da Força Nacional e do Exército.

O governador Camilo Santana solicitou apoio da Força Nacional de Segurança, Exército e Força de Intervenção Integrada (FIPI) para trabalhar em conjunto com a polícia do Ceará, após a onda de ataques em Fortaleza e Região Metropolitana, desde a madrugada desta quinta-feira (03). 

Criminosos explodiram uma bomba em um viaduto na cidade de Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza, e incendiaram ônibus do transporte coletivo da capital cearense durante a madrugada desta quinta-feira (03). Além disso, carros do Departamento de Trânsito de Horizonte e uma van do transporte alternativo foram queimados na Região Metropolitana. 

Santana anunciou também a nomeação imediata da turma de 220 novos agentes penitenciários, antes prevista para março. E a imediata nomeação dos 373 novos policiais militares, já formados, para atuação nas ruas. 

O governador Camilo Santana solicitou apoio da Força Nacional de Segurança, Exército e Força de Intervenção Integrada (FIPI) para trabalhar em conjunto com a polícia do Ceará, após a onda de ataques em Fortaleza e Região Metropolitana, desde a madrugada desta quinta-feira (03). 

Criminosos explodiram uma bomba em um viaduto na cidade de Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza, e incendiaram ônibus do transporte coletivo da capital cearense durante a madrugada desta quinta-feira (03). Além disso, carros do Departamento de Trânsito de Horizonte e uma van do transporte alternativo foram queimados na Região Metropolitana. 

Santana anunciou também a nomeação imediata da turma de 220 novos agentes penitenciários, antes prevista para março. E a imediata nomeação dos 373 novos policiais militares, já formados, para atuação nas ruas. 
Onda de crimes na pauta.
 G1/CE
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »