* Petrobras ainda vai analisar nome de amigo de Bolsonaro.

A Petrobras ainda vai submeter o nome de Carlos Victor Guerra Nagem,“amigo particular” de Jair Bolsonaro, aos procedimentos de governança da companhia.

Sua indicação será analisada pela Diretoria Executiva, pelo Comitê de Indicação, Remuneração e Sucessão e pelo Conselho de Administração.

“Serão analisadas a formação acadêmica e a experiência”, disse a Petrobras em nota ao Estadão.

“Nagem ingressou na Petrobrás há onze anos e, nos últimos seis, atuou lotado na área de Segurança Corporativa. Nagem também tem dez anos de experiência como docente e é Capitão Tenente da reserva da Marinha”, completa a nota.

Detalhe: Para chegar ao posto na Gerência de Inteligência da Petrobras, Carlos Victor Guerra Nagem teve de pular, lembrou o Antagonista, pulou 5 degraus – o salário pulou de R$ 15 mil para 50 mil.
Os amigos do "rei" na pauta.
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »