* Presidente da Assembleia Nacional da Venezuela é detido e liberado em seguida.

O presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, o oposicionista Juan Guaidó, foi detido por agentes do serviço de inteligência venezuelana neste domingo (13) e, segundo sua mulher e parlamentares de seu partido, liberado alguns minutos depois. A ação ocorreu numa rodovia que sai da capital Caracas em direção a La Guaira. 

Instantes após a notícia da detenção, deputados e líderes do Voluntad Popular (VP), partido em que Guaidó atua, informaram à agência espanhola EFE que o parlamentar havia sido libertado e que enviou uma mensagem às pessoas que esperavam por ele em Vargas, onde faria um comício, para que não saíssem do local. 

O ministro de Comunicação e Informação, Jorge Rodríguez, confirmou que um grupo de funcionários manteve detido o deputado em uma ação "irregular e unilateral". 

Falando à TV oficial chavista VTV, o ministro disse que esses funcionários que se prestaram ao que chamou de "show da mídia" -- principalmente da imprensa americana e colombiana -- serão demitidos e submetidos aos mais rigorosos processos disciplinares. 

A conta de Twitter oficial da Assembleia Nacional, de maioria oposicionista, postou um vídeo que seria da ação na rodovia onde Guaidó foi detido: 
Caso na pauta.
G1
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »