* Doações de órgãos triplicam no RN.

As doações efetivas de múltiplos órgãos (aquelas em que os órgãos são captados) triplicaram no Rio Grande do Norte. O dado foi divulgado nesta terça-feira (12) pela Central Estadual de Transplantes (CET) e é referente ao primeiro mês de 2019, comparando com janeiro de 2018. Em janeiro do ano passado foram 3 doações efetivas, enquanto no primeiro mês de 2019 foram 9. 

“É a primeira vez que é registrado este número de doadores em um único mês. O aumento no número de doações tem impacto direto na elevação também do número de transplante de órgãos e tecido no estado. Somente em janeiro de 2019 foram realizados 16 transplantes renais”, comemora Raissa Marques, coordenadora da CET. 

Atualmente, o RN realiza transplantes de rins, córnea e medula óssea. A lista ativa de espera para o transplante renal, atualizada em janeiro de 2019, conta com um total de 208 pacientes inscritos. Já a lista de espera por um transplante de córnea é de 186 pacientes. 

Captações

No domingo (10), a Central Estadual de Transplantes, junto à Organização de Procura de Órgãos (OPO), intermediou duas captações que ocorreram em Mossoró, na região Oeste do estado. Uma ocorreu no Hospital Regional Tarcísio Maia, e outra no Hospital Wilson Rosado. Nesta última, a doadora foi uma criança de 1 ano e 10 meses. Os pais são doadores declarados em vida e foi o pai da criança que abordou a equipe sobre a possibilidade de doar os órgãos. Seu ato salvou a vida de três crianças – o coração foi transplantado em uma criança com meses de vida, em Brasília, e o fígado e os rins foram transplantados em crianças em Pernambuco. 

Números

Em todo o ano de 2018 foram realizados 265 transplantes no estado, sendo 162 de córneas, 62 de medula e 41 de rins. O número de doações foi de 36 para múltiplos órgãos e 112 para córneas. 
Médicos do Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró, realizaram captação de órgãos para doação   — Foto: Marcelino Neto
Hospital Tarcísio Maia. 
G1/RN
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »