* “Puxem a folha corrida de vocês. Não tenho plantação de laranja”, diz líder do DEM.

Rodrigo Maia decidiu suspender a votação da “emenda da mordaça na Receita” depois do discurso do líder do DEM, Elmar Nascimento, que provocou os deputados governistas.

Nascimento subiu à tribuna para rebater o líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo, que desancou os parlamentares que apoiaram a emenda na comissão especial da MP da reforma administrativa.

“Eu o fiz depois que o líder do governo fez”, justificou Elmar. “Quero saber se o governo no Senado é corrupto e o da Câmara é correto, porque segui o governo no Senado”, completou, em referência ao senador Fernando Bezerra, relator da MP que acolheu a polêmica emenda de autoria de Eduardo Braga.

“Qual a posição oficial do governo? A gente não tem problema nenhum de votar com o governo. Não posso é admitir uma estratégia canalha, que leva os parlamentares ao engano, que leva os parlamentares a votar, como fiz.”

E não parou aí, desferindo ataques indiretos ao senador Flávio Bolsonaro e parlamentares do PSL, que estão convocando manifestações para domingo 26.

“Tenho 26 anos de vida pública e não aponto o dedo para ninguém. Mas não tenho um processo, não tenho um inquérito, não tenho uma investigação de Justiça Federal. Puxem a ficha de vocês, puxem a folha corrida de vocês. Eu não mexo com laranja, eu não tenho plantação de laranja. Eu não me escondo de justiça. Não tenho procedimento de moleque”, disse.

Elmar afirmou que tem assistido na atual legislatura a uma “completa falta de respeito, de urbanidade, de compromisso”. “Tem parlamentar convocando manifestação para fechar o Congresso Nacional, para fechar o Supremo Tribunal Federal. Se o presidente fizesse isso, era crime de responsabilidade. Se o parlamentar fizesse isso, era quebra de decoro. Não podemos admitir esse tipo de palhaçada.”
Líder do DEM chamando turma do Mito de 'palhaça', nossa!
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »