* Ciro diz que demitiria Heleno: “É um merda”.

Na entrevista à GaúchaZH em que chamou Sergio Moro de “canalha”, Ciro Gomes também voltou sua artilharia ao general Augusto Heleno, chefe do GSI.

“Esse babaca desse [Augusto] Heleno, que pensei que seria uma figura diferente, é um merda também. Imagina um quilo de cocaína no avião do presidente e não cai nem o chefe do  GSI? No meu governo, o ministro estaria demitido na hora”, disse Ciro, em referência ao episódio envolvendo Manoel Silva Rodrigues, militar preso com cocaína em um avião da FAB, na Espanha.

Ciro também criticou Paulo Guedes e disse que quem manda no governo de Jair Bolsonaro “é o setor financeiro”.

“O poder real não está na Presidência, mas no setor financeiro. O que o setor quiser, tem mais potencial de passar no Congresso. Pouco importam as habilidades, grossuras e incapacidades do governo. Paulo Guedes é um enclave do setor financeiro nas instituições brasileiras. A reforma tributária que poderia fazer alguma coisa pelo Brasil aponta para cima, para os ricos, com tributos sobre heranças mais progressivos e sobre lucros e dividendos. Aí o baronato não quer, então não vai aprovar.”

O pedetista disse também:

“Ninguém sabe quem é o Guedes. O que foi eleito foi o antipetismo, mais claro de ser entendido. Essa é a grande fragilidade do Bolsonaro. Ele está fidelizando um núcleo duro, que são obscurantistas, xenófobos, misóginos, um movimento internacional que se replica no Brasil.”
Aqui tem mais informações.
O Antagonista
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »