* Reitoria da Ufersa será disputada entre ex-reitor e o atual vice-reitor.

As eleições para reitor e vice-reitor da Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA) estão previstas para abril de 2020, mas a disputa foi antecipada e ferve nos bastidores da comunidade acadêmica.

Coube ao ex-reitor Josivan Barbosa antecipar a campanha. Ele vem trabalhando para unificar as oposições ao atual reitor José Arimatea Matos, como forma de fortalecer o projeto eleitoral.

Josivan, inclusive, estuda se filiar a um partido aliado ao presidente Jair Bolsonaro (PSL) como forma de ganhar a simpatia do Palácio do Planalto. É o presidente da República que nomeia o reitor da Ufersa, escolhendo um dos nomes da lista escolhida por professores, servidores e estudantes.
 
Atualmente, o ex-reitor é filiado ao PC do B, partido que faz oposição ao governo Bolsonaro. Antes passou pelo PT e pelo MDB (na época PMDB). A decisão de Josivan não é fácil, uma vez que a comunidade acadêmica resiste ao governo Bolsonaro, o que sugere que ele perderia apoio e votos de professores e estudantes, principalmente.

Já o reitor Arimatea Matos, que está no segundo mandato, vai apostar na candidatura do seu vice-reitor José Domingues. Para fortalecer o projeto, o grupo situacionista tenta atrair segmentos da oposição. Um deles é comandado pela professor Ludmilla Oliveira, que foi candidata à Reitoria nas eleições passadas.

É possível que surja um terceiro nome interessado na Reitoria da Ufersa, mas, por enquanto, a via alternativa não passa de especulação.
j
UFERSA...
Ex-reitor Josivan Barbosa...
Vice-reitor José Domingues Fontenelle é o nome do grupo situacionista.
Cesar Santos.
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »