-

* Vídeo: Sucuri gigante é avistada em rio.

Um vídeo ganhou muitas visualizações nesta semana no Twitter. A gravação mostra um grupo de pessoas em um barco tentando retirar uma gigantesca e pesada sucuri de um rio. O vídeo já começou a ser noticiado em vários sites de notícias internacionais.

O jornal Daily Mail informou que o vídeo foi feito no Rio Santa Maria, em Maracaju, estado Mato Grosso do Sul, no  Brasil e que o grupo de três pessoas, recebeu multa da polícia ambiental de R$ 1,500, cada um, pela brutalidade da atitude.

Junto do grupo, uma mulher grita — em desespero —, ao ver o réptil impressionante sendo arrastado. A cobra sucuri mede aproximadamente 5 metros de comprimento e aparentar ter ingerido uma presa recentemente.

Conforme a legislação do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), vigente no Brasil, é crime matar, caçar ou perseguir espécies da fauna silvestre nativos ou em rota migratória, sem a devida licença ou autorização. As duas regiões mais propícias para o aparecimento de sucuris no Brasil são o Norte e o Centro Oeste, segundo o órgão ambiental.

Conforme a legislação do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), vigente no Brasil, é crime matar, caçar ou perseguir espécies da fauna silvestre nativos ou em rota migratória, sem a devida licença ou autorização. As duas regiões mais propícias para o aparecimento de sucuris no Brasil são o Norte e o Centro Oeste, segundo o órgão ambiental.
Nossa...

Diario VIP

Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

3 comentários

Escrever comentários
Unknown
AUTOR
4 de julho de 2020 19:33 delete

Bando de desocupado a coitada tinha acabado de comer aí vem um bando de burro encher o saco

Responder
avatar
Unknown
AUTOR
4 de julho de 2020 23:52 delete

Mulher não cala a boca um minuto....impressionante...kkkkkkkk

Responder
avatar
Unknown
AUTOR
5 de julho de 2020 19:22 delete

Sem comentário esse jumento mexendo com a sucuri. Lamentável ver como o ser humano chega ao extremo da ignorância

Responder
avatar