-

* Efeito Lula: Bolsonaro diz que não admitirá apuração de votos “secreta” do TSE.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse, na manhã desta quinta-feira (22/7), em entrevista à Rádio Banda B, parceira do Metrópoles, que não pode “admitir” que as eleições sejam apuradas por “meia dúzia de pessoas com uma chave criptográfica” em uma “sala secreta lá no Tribunal Superior Eleitoral”.

“Não posso admitir que meia dúzia de pessoas tenham a chave criptográfica de tudo e, de forma secreta, contem votos numa sala secreta lá no Tribunal Superior Eleitoral. Isso não é admissível. A própria Constituição fala em contagem pública dos votos, quero transparência”, argumentou o presidente.

O mandatário voltou a citar a prova que apresentará, na semana que vem, sobre uma suposta fraude nas eleições de 2014. Nas quais, segundo alega, o candidato Aécio Neves (PSDB) teria vencido a então presidente Dilma Rousseff (PT).

“Vai ser bastante objetiva para todos entenderem da inconsistência e vulnerabilidade, temos aí várias ciências e podemos falar em probabilidade”, disse o chefe do Executivo.

Bolsonaro também repetiu que ganhou as eleições de 2018 no primeiro turno e que tem provas disso. No entanto, não afirmou quando, e se, as apresentará. “Vou aguardar dados da minha eleição, que no meu entendimento, nós ganhamos no 1º turno”, declarou.

Detalhe: Em 2018, não teve nada disso seu moço.

Motivo de tudo isso seu moço.

Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »