-

* Ataques de Fábio Faria e Azevedo contra Rafael Motta são levianos, covardes e hipócritas.

Os bolsonaristas Fábio Faria e o deputado Azevedo atacaram de forma covarde, leviana e hipócrita o deputado Rafael Motta, por esse participar do Carnatal.

Essa cambada no auge da pandemia aplaudiam o maior nagacionista e incentivador de aglomerações no planeta o presidente Bolsonaro, inclusive o aspirante de ministro participando.

Já o deputado Azevedo, esse também é do mesmo naipe e se pronuncia sempre que pode na mesma "letra" do Bolsonaro.

O Carnatal foi liberado pelo comitê cientifico, Rafael Motta tá vacinado e foi e é um defensor da vida com gesto e ações. A participação neste momento da pandemia é algo liberado e o parlamentar não infringiu nenhuma regra sanitária, exigida pelo momento em pauta.

Rafael Motta usou suas redes sociais para de forma educado colocar os bolsonaristas nos seus cantinhos.

Segue:

"Meus posicionamentos seguem uma única coerência: a ciência, diante de um vírus para o qual não tínhamos remédio comprovadamente eficaz nem vacina. Desde o início da pandemia, quando a orientação era para que quem pudesse ficasse em casa, para se preservar e preservar as vidas daqueles que não tinham escolha e precisavam sair para trabalhar; e agora, com a liberação de atividades para pessoas plenamente vacinadas.

Os que me acusam de incoerência são exatamente aqueles que, por interesses não republicanos, ignoraram os apelos dos cientistas e médicos, há quase dois anos, porque diziam que tudo deveria seguir apesar do vírus que ceifou a vida de milhares de brasileiros; que apoiam o Governo que vetou o Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos (Perse), do qual fui co-autor, e tardou a comprar imunizantes; e que agora diante da única solução possível para a crise sanitária, a vacina, não querem que as nossas vidas aos poucos voltem à normalidade", Rafael Motta. 

Bolsonaristas falando em isolamento social é a maior hipocrisia do globo terrestre. 

Participou de algo liberado pelo comitê cientifico. 

Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »