-

* "Sem corrupção": Documentos mostram que Receita mobilizou servidores em defesa de Flávio Bolsonaro.

 Documentos inéditos obtidos pela Folha de S. Paulo demonstraram, pela primeira vez, que a máquina pública federal foi usada pela defesa de Flávio Bolsonaro no inquérito da rachadinha.

“A Receita Federal mobilizou por quatro meses uma equipe de cinco servidores para apurar uma acusação feita pelo senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente da República, de que teria tido seus dados fiscais acessados e repassados de forma ilegal ao Coaf (…).

As 181 páginas do processo mostram que de outubro de 2020 a fevereiro de 2021 a Receita deslocou dois auditores-fiscais e três analistas tributários para fazer a apuração, que foi objeto de requerimento apresentado por Flávio, por intermédio de quatro advogados — Luciana Pires, Renata Alves de Azevedo, Juliana Bierrenbach e Rodrigo Rocha —, ao então secretário especial da Receita, José Barroso Tostes Neto (…).

A apuração foi instaurada pela Receita no mesmo dia, 23 de outubro de 2020, por ordem de Tostes Neto. Coube ao coordenador do Grupo Nacional de Investigação da Receita, Luciano Almeida Carinhanha, deslocar os cinco servidores para realizar análise preliminar do caso, em um prazo de 180 dias”.

Essa é a história do bolsonarismo. A partir de 2023, vai ser necessário perseguir e afastar toda essa gente da máquina estatal. Antagonista

Brasil sem corrupção é assim né seu moço?

Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »