* Justiça penhora R$ 630 mil de ex-prefeito e MP pede que fazenda vá a leilão .

A Justiça do Tocantins determinou a penhora de pouco mais de R$ 630 mil nas contas do ex-prefeito de Silvanópolis, Paschoal Baylon das Graças Pedreira. Ele esteve a frente da cidade entre 2001 e 2004 e é acusado pelo Ministério Público Estadual de ter realizado compra fracionada de combustível para os carros oficiais do município sem licitação.

Somando os danos causados e as multas e juros aplicadas pela Justiça, o valor que o ex-prefeito deve ressarcir dos cofres público chega a quase R$ 3 milhões. A sentença já transitou em julgado, mas o valor ainda não foi pago porque não havia dinheiro nas contas do ex-gestor. A penhora foi determinada após a promotoria informar à Justiça que Paschoal Bylon havia ganho um processo contra um banco e recebido este valor.

O G1 não conseguiu localizar a defesa de Paschoal Baylon das Graças Pedreira para comentar o caso.

Ele também é alvo de outras ações de improbidade administrativa a respeito do período em que foi prefeito e foi condenado a prisão em um processo movido pelo Ministério Público Federal (MPF) em 2013 que o acusava de desvio de verbas federais.Na época, ele negou irregularidades.

Como existem outras sentenças com multas que ainda não foram pagas, o MPE pediu que a Justiça ordene o leilão de uma fazenda que pertence ao ex-prefeito. Não há prazo para este pedido ser analisado.
Nossa...
 G1 Tocantins
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »