-

* Morador de rua espancado por personal no DF nega estupro e diz que mulher o chamou para ‘brincar’ dentro do carro.

 O sem-teto agredido por um personal trainer, em Planaltina, no Distrito Federal, negou à Polícia Civil que tenha estuprado a esposa do profissional. O homem, que tem 48 anos, foi espancado em 9 de março, após ser flagrado fazendo sexo com a mulher de Eduardo Alves, de 31 anos.

O personal afirma que a esposa “sofreu violência sexual por um morador de rua” – apesar dela ter admitido, em áudios e para a polícia, que o sexo foi consentido. Na versão do sem-teto, ele conta que a mulher parou o carro na rua e falou “vamos brincar”.

No depoimento à Polícia Civil, o sem-teto disse que entrou no automóvel e, enquanto estava nu, tendo relações sexuais com a mulher, Eduardo invadiu o veículo e “uma briga começou”. O sem-teto afirma que não conhecia a esposa do personal e que não sabia que ela era casada.

No depoimento, ele contou ainda que a mulher “gostou dele”. O caso é investigado pela 16ª Delegacia de Polícia, de Planaltina.

Ele só fez o que ela pediu seu moço.

g1

Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »