* Familiares de menina desaparecida voltam a protestar e fecham ponte na Zona Norte de Natal.

Familiares da jovem Yasmin Lorena de Araújo, desaparecida desde o último dia 28 de março, fizeram mais um protesto no bairro da Redinha, na Zona Norte de Natal, na tarde desta segunda-feira (16). O trânsito na região ficou congestionado por cerca de duas horas, nos dois sentidos da Ponte Newton Navarro, mas por volta das 18h30 a manifestação acabou. O tráfego foi liberado. 

Segundo informações da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU), o trânsito ficou obstruído na Ponte Newton Navarro, e apresentou lentidão para quem seguia para a Zona Norte, pela Avenida Felizardo Moura, em direção à Ponte de Igapó. 

Yasmin Lorena tem 12 anos de idade e saiu de casa para deixar um dinheiro na casa de uma vizinha a pedido da mãe. Desde então não foi mais vista. O caso está sendo investigado pela Delegacia Especializada em Defesa da Criança e do Adolescente (DCA). O G1 tentou conversar com a delegada Dulcineia Costa, que coordena a unidade, mas sem sucesso. 

O protesto desta tarde foi o terceiro ato feito pela falta de respostas da polícia em relação ao sumiço da menina. Nos protestos anteriores, chegou-se a usar pneus queimados para interromper o tráfego. Nesta segunda-feira, foram usados pedras e galhos para interromper o fluxo de veículos. Faixas podiam ser vistas, usadas pelos manifestantes, que pediam uma solução à polícia para o desaparecimento de Yasmin. 
Protesto na pauta.
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »