* Já? A presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do RN acusa Fátima Bezerra de traidora.

A governadora eleita do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), decidiu fazer mudanças na Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejuc), hoje responsável, entre outras atribuições, pela gestão das Centrais do Cidadão e dos presídios do Estado. A petista decidiu desmembrar a pasta em duas, para contemplar individualmente as áreas de “justiça” e “cidadania”. Para o primeiro setor, foi anunciado o nome de Mauro Albuquerque, hoje titular da Sejuc, para a Secretaria de Administração Penitenciária. Para o setor de “cidadania”, ainda não está definido quem vai ocupar o posto nem qual será o nome da pasta.

CRÍTICA

A permanência de Mauro revoltou a presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários (Sindasp), Vilma Batista, que divulgou vídeo nas redes sociais acusando a governadora eleita de trair os agentes penitenciários que votaram nela. “Esse mesmo secretário falou durante a campanha que a candidata Fátima tinha ligação e parceria com o crime organizado”, afirmou.

MAURO OPRESSOR 

Segundo Vilma, a categoria não irá permitir um “secretário opressor”. Ela também acusou Mauro Albuquerque de perseguir colegas de trabalho, transferindo-os para locais distantes de seus domicílios. “Esse secretário falou que se ele e sua minúscula equipe deixassem o governo, o sistema (penitenciário) iria acabar”. Fátima não quis se pronunciar sobre as declarações da sindicalista.
j
Muito cedo para começar o chororô, fato.
Coluna do AgoraRN
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »